Cor de lama.

Facebooktwittergoogle_plusredditpinterestlinkedinmailby feather

 

Rompeu o laço e ousou

Cruzar as grades do portão

Ela sorriu e pensou

Que ia passar como a última estação

Mas descobriu que esse ano

A primavera não vai chegar

Pra mitigar a dor

Trancou o peito mas matou

O amor.

 

As lágrimas não a deixam ver

A flor crescer no muro da prisão

 

Só hoje ela notou

que seu olho é da mesma cor

Da lama que respingou

no vestido e rasgou o verbo e

O coração pôs no chão

E muchou.

 

As lágrimas não a deixam ver

O amor abater o muro da solidão.

 

Facebooktwittergoogle_plusredditpinterestlinkedinmailby feather

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *