O que é o déficit de atenção?

O fato de você estar lendo este post talvez indique que você suspeita que você ou alguém que conhece tem TDAH, neste caso está de parabéns pois a informação é fundamental para enfrentar o transtorno e suas comorbidades, e mesmo que esse não seja seu caso esse conhecimento no mínimo lhe ajudará a ter tolerância e empatia. Em todo caso você se beneficiará de saber:

  • O que é TDAH?scribmaster triângulo
  • Como se manifesta?
  • Quais são as causas?

 

 

 

TDAH ou transtorno do déficit de atenção e hiperatividade, apresenta-se em um tripé de condições: desatenção, impulsividade e hiperatividade. Existem três tipos de TDAH:

  1. Predominantemente desatento: esses são conhecidos como vivendo no mundo da lua ou como se diz em Recife “aluado”.
  2. Predominantemente hiperativo: aquelas crianças ou adultos conhecidos desde criança como traquino, levado, virado, manifestado (possuído).
  3. Combinado: (muito desatento e muito hiperativo)

É uma doença de origem neurobiológica que afeta regiões do cérebro responsáveis pela função executiva, lobo frontalespecialmente o lobo frontal. Se compararmos nosso cérebro com uma orquestra o lobo frontal seria o maestro, pois é responsável pelo controle do comportamento humano, a inibição dos impulsos, o planejamento futuro, a organização e a conexão com o centro das emoções, é por isso que os portadores apresentam grande prejuízo social e acadêmico.

 

Estudos demostram que o transtorno tem uma alta carga genética, ou seja, alguém diagnosticado com TDAH provavelmente tem um parente que também é portador.

Pesquisas indicam que a região pré frontal recebe um volume sanguíneo menor que deveria, resultando em menos energia e menos redimento. Observasse ainda uma baixa produção de neurotransmissores como a dopamina e noradrenalina o que contribui para a desregulagem  do funcionamento dessa região.

Em forma o cérebro de um TDAH não tem nada de diferente dos  outros, a diferença é interna. Tente imaginar um carro zero que acabou de sair da montadora, assim como os demais da linha ele esta equipado com um motor potente, mas este carro em particular saiu com um defeito de fábrica no sistema de injeção eletrônica e no sistema elétrico, por isso o motor não recebe a quantidade adequada de combustível para cada situação nem há suficiente energia para os equipamentos eletrônicos. isto sem dúvida reduziria o desempenho e controle do condutor sobre o veículo, sem falar que acabaria com sua satisfação.

Infelizmente ao contrário do que acontece com os carros não existe nenhum recall para o corpo humano para trocar peças defeituosas. No entanto há muito que ser pode fazer para compensar o deficit de atenção.

Quando seu carro zero dá defeito você não leva para qualquer um, mas sim para a melhor autorizada, o melhor profissional, a melhor assistência, então com o seu corpo,  o seu cérebro, seu TDAH, não se contente com menos, busque a melhor assistência e tratamento disponível para você e para quem você gosta.

Bibliografia
DSM-5: American psychiatric association; Manual diagnóstico e estatístico de trantornos mentais; 2014; 5 ed; Artmed; ISBN 9788582710883
Barkley: Russell A. Barkley; Vencendo o TDAH adulto; 2011; ; Artmed; 9788536326122
silva: Ana Beatriz B.; Mentes inquietas; 2008; ; Objetiva; 9788539000852
Louzã: Mario Rodrigues; TDAH ao longo da vida; 2011; ; Artmed; ISBN 9788536321325

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *